Buscar

Preserve Arraial do Cabo é uma consciência em ascensão

Uma iniciativa popular que começou a se estruturar a partir da união de moradores de Arraial do Cabo que sentiam falta de práticas mais sustentáveis em coerência com a percepção e gratidão ao paraíso natural ofertado pela natureza local. Sensibilizados com a demanda de cuidados referente aos resíduos sólidos (lixo) que se acumulam nas ruas e praias mobilizaram-se nos primeiros mutirões de lixo ainda sem um grupo fixo ou plano de ação, mas já com alguns valores perceptíveis como a busca que um ativismo mais aterrado e consistente, um estilo de vida leve e em movimento, alinhado ao autoconhecimento e ao protagonismo interno, entendendo que somos parte do todo, parte do problema e também da solução.

Fotografia:Preserve Arraial

Nosso plano de ação atual conta com um mutirão mensal em praias distintas, encontros abertos ao público com palestras voltadas para a sustentabilidade e protagonismo pessoal e social, convidados com saberes que agregam ao movimento e a expansão da consciência ambiental.


Neste sábado, dia 16/10/21 tem Mutirão na Prainha às 9h, veja os detalhes no perfil @PreserveArraialdoCabo.

Fotografia:Preserve Arraial


Já era notável a quantidade de moradores que separavam o lixo seco mesmo sem conhecer alguma forma de Coleta Seletiva possível. Foi então que um dos participantes falou do Caminhão de Coleta Solidária que já viu passando pela cidade, fez o contato, viabilizando posteriormente que outros tivessem acesso ao serviço que já existia e poucos sabiam.


Outra situação recorrente é a fala de moradores impactados negativamento com situações de descarte de lixo ilegal dignas de denúncia, porém sem algum canal formal para efetivação e acompanhamento.

Fotografia:Preserve Arraial


Por isso, à medida que a comunidade ainda segue se consolidando, estamos criando e experimentando estruturas com foco na articulação da informação via perfil no Intragram @PreserveArraialdoCabo e grupo de apoiadores no WhatsApp, tornando conhecido canais que já existem ou abrindo e incentivando um espaço de diálogo, sugestões, redes de apoio com base no despertar do protagonismo da população e no engajamento daqueles que sentem afinidade e se disponibilizam para edificar um turismo mais consciente e anfitriões que assumem um papel mais ativo, não de apenas observadores passivos e reclamantes, mas de cuidadores ativos, guardiões e proponentes.


Reportagem: Brendow Lincoln - Editor chefe do Folha Cabista

0 comentário